Portuguese flagItalian flagKorean flagChinese (Simplified) flagChinese (Traditional) flagEnglish flagGerman flagFrench flagSpanish flagJapanese flagArabic flagRussian flagGreek flagDutch flagBulgarian flagCzech flagCroatian flagDanish flagFinnish flagHindi flagPolish flagRomanian flagSwedish flagNorwegian flagCatalan flagFilipino flagHebrew flagIndonesian flagLatvian flagLithuanian flagSerbian flagSlovak flagSlovenian flagUkrainian flagVietnamese flagAlbanian flagEstonian flagGalician flagMaltese flagThai flagTurkish flagHungarian flagBelarus flagIrish flagIcelandic flagMacedonian flagMalay flagPersian flag

Soldado da PM é preso por assassinar filho de oficial de Justiça na zona Leste

Written by admin on . Posted in Notícias, Publicações, Reportagens

Um soldado da Polícia Militar do Piauí foi preso na manhã de hoje (20) ao comparecer à Central de Flagrantes onde confessou o assassinato do filho de um oficial de Justiça, em um posto de gasolina na Avenida João XXIII. O crime aconteceu por volta das quatro horas da manhã. O PM foi identificado como sendo Igor Gabriel de Oliveira e era lotado na Companhia de Policiamento de Avelino Lopes. A vítima era Alan Lopes Rodrigues da Silva.

A Corregedoria da PM foi acionada para acompanhar o caso e informou que o soldado estava de folga quando cometeu o crime. De acordo adad07b0-85a2-454e-82a0-ff6dfcd3c25a1455981545com o oficial de plantão, capitão Jean Charles, o policial vai responder primeiro ao inquérito da Polícia Civil, que está correndo pela Delegacia de Homicídios.

“Isso se caracteriza como crime contra a vida. Nós estivemos no 5º Batalhão, que responde pelas ocorrências da zona Leste, na companhia do soldado. Depois nos dirigimos para a Central de Flagrantes onde foi colhido seu primeiro depoimento. De lá, ele seria encaminhado para a Delegacia de Homicídios, que cuida do caso, e poderá ser levado para o Presídio Militar”, explica o capitão Charles.

Em conversa com o PortalODia.com, o coordenador da Delegacia de Homicídios, delegado Francisco Baretta, informou que o soldado faria a segurança do filho do prefeito de Avelino Lopes. Eles estariam juntos no posto de gasolina quando teria ocorrido um desentendimento com outras pessoas que estavam no local.

“Nós vamos instaurar um inquérito para investigar com mais clareza a motivação do crime. Foram três tiros disparados nas costas da vítima. Como se trata de um crime contra um civil, nós temos a obrigação de investigar o caso, mesmo um dos envolvidos sendo um militar”, esclarece o delegado.

joaquim-magalhaes-advogado-21455979271
O advogado Joaquim Magalhães disse que o filho do prefeito de Avelino prestava depoimento como testemunha

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) informou que a vítima foi atingida no pescoço e no peito, vindo a óbito no local. Os projéteis que o atingiram pertencem à arma do policial que foi recolhida para perícia criminal. De acordo com o delegado Higgo Martins, as testemunhas apresentaram a mesma versão do fato.

igor-martins-delegado-41455979171
Delegado Higgo Martins, da Divisão de Homicídios, disse que disparos ocorreram apos discussão

“A vítima e outra pessoa estavam no interior de uma loja de conveniência que já estava fechada. Eles estavam bebendo. Foi então que três pessoas chegaram a esse posto, tentaram entrar na loja e a vítima disse que não podia liberar, que dependia do funcionário do local. Quando a vítima saiu de dentro da loja, houve discussão e tiveram os disparos”, relata o delegado Higgo Martins.

De acordo com ele, o soldado Igor Gabriel de Oliveira havia entrado para a PM em 2015 e, desde então, era lotado na 4º Companhia de Avelino Lopes. O delegado reforça que o militar estava de folga, mesmo estando acompanhado do filho do prefeito daquela cidade. Sobre a informação de que ele fazia segurança do rapaz, Higgo Martins disse que isto ainda está sendo apurado. O filho do prefeito de Avelino Lopes prestou depoimento na condição de testemunha.

Fonte: Portal O DIA